segunda-feira, 28 de maio de 2012

Vegetarianismo: um clamor à inteligência


No meu processo de reduzir o consumo de carne, tenho considerado diariamente parar de vez, e por inúmeros motivos. Recebi por email essa coletânea de declarações sobre vegetarianismo, que  infelizmente não cita o nome do compilador, mas que dá voz a algumas das pessoas mais significativas do mundo ocidental, e outras tantas do oriente. 


Este "post" é para nós que ainda comemos carne, e vale a reflexão.





"JEAN-JACQUES ROUSSEAU, (1712-1778), uma das figuras marcantes doIluminismo francês, era sensível ao vegetarianismo olha o que ele pensava já naquela época:

“Os animais que você come não são aqueles que devoram outros, você não come as bestas carnívoras, você as toma como padrão. Você só sente fome pelas criaturas doces e gentis que não ferem ninguém, que o seguem, o servem, e que são devoradas por você como recompensa de seus serviços.”

PIERRE WEIL, conhecido educador e psicólogo francês residente no Brasil, autor de cerca de 40 livros:

“Não comer carne significa muito mais para mim que uma simples defesa do meu organismo; é um gesto simbólico da minha vontade de viver em harmonia com a natureza. O homem precisa de um novo tipo de relação com a natureza, uma relação que seja de integração em vez de domínio, uma relação de pertencer a ela em vez de possuí-la. Não comer carne simboliza respeito à vida universal.”


MARLY WINCKLER, Presidente da SVB, Sociedade Vegetariana Brasileira:
 “O planeta clama por paz. Devemos começar a praticar a paz no ato que fazemos todos os dias, que é comer”.

GANDHI, grande Homem defensor da não violência:
“Ama a teu próximo como a ti mesmo; e tudo o que vive é meu próximo”. “Sinto que o progresso espiritual requer, em uma determinada etapa, que paremos de matar nossos companheiros, os animais, para a satisfação de nossos desejos corpóreos”. “Deveríamos ser capazes de recusar-nos a viver se o preço da vida é a tortura de seres sensíveis.” “Em meu pensamento, a vida de um cordeiro não é menos importante que a vida de um ser humano.” “O grau de cultura e de civilização dum povo conhece-se pela forma como se alimenta e trata os seus próprios animais”. “Você precisa ser a mudança que você quer ver no mundo.”

KIM BASINGER, famosa atriz norte americana:

 “Se você pudesse ver ou sentir o sofrimento, você certamente não pensaria duas vezes. Devolva a vida. Não coma carne.




O DR ALBERTO LYRA no seu livro “Doente: ajuda teu medico” aponta, entre outros os seguintes inconvenientes da carne como alimento:
“Alimento excitante. A carne é um excitante muito forte, equiparável ao álcool, devido às substâncias tóxicas e extrativas dela provenientes. A sensação de vigor é esgotante, o que faz reclamar mais excitantes (álcool, açúcar, mais carne etc.)”
“Há aparência de vigor, devido à excitação, e cria-se um apetite enganador, porque faz repelir os alimentos suaves”. Daí a depressão inicial naqueles que abandonam o uso da carne.

O Dr. Alberto Lyra continua:
“Há aparência de vigor, devido à excitação, e cria-se um apetite enganador, porque faz repelir os alimentos suaves. Daí a depressão inicial naqueles que abandonam o uso da carne. Devido ao seu poder excitante, que faz gastar as reservas vitais, e ao seu poder tóxico, a carne é um dos fatores da abreviação da vida. Alimento que contribui para o aparecimento de diversas doenças e degenerações humanas, tais como apendicite, arteriosclerose, artritismo, eczema, enterite, gastrite, nefrite, reumatismo, ulcera gástrica, vegetações adenóides, além de ser transmissor de doenças contagiosas e parasitarias: brucelose, intoxicações alimentares, salmonelose, tênia (solitária), triquinose, tuberculose. 
No decurso de moléstias do fígado, dos rins, dos intestinos, da pele, de perturbações nervosas, não há melhor regime do que o vegetariano.”

Emmanuel, mentor de Chico Xavier que, há 70 anos no livro O Consolador pergunta 129 advertia:       
EMMANUEL:
129 – É um erro alimentar-se o homem com a carne dos irracionais?

- A ingestão das vísceras dos animais é um erro de enormes consequências, do qual derivaram numerosos vícios da nutrição humanaÉ de lastimar semelhante situação, mesmo porque, se o estado de materialidade da criatura exige a cooperação de determinadas vitaminas, esses valores nutritivos podem ser encontrados nos produtos de origem vegetal, sem a necessidade absoluta dos matadouros e frigoríficos.



A DRA. JACQUELINE ANDRÉ, importante médica francesa, no seu livro “Vegetarianismo e saúde”, nos adverte que:
“a carne é rica em gorduras, favorecendo a ateromatose e o infarto do miocárdio, os cânceres colorretais e a obesidade, e o fato de ser rica em colesterol faz dela uma causa de cânceres hormonodependentes (mama, próstata, útero). Por ser rica em ácidos nucléicos faz dela um fator de cálculos urinários, hiperuricemias e gota. Seu teor de protídeos pode torná-la um desencadeador de insuficiência renal. Além disso, o cozimento prolongado ou sob altas temperaturas de suas proteínas provoca a formação de agentes mutagênicos, que podem iniciar um câncer. A rápida impressão da saciedade que sua ingestão provoca pode levar o consumidor a reduzir exageradamente a porção de fibras vegetais em sua ração alimentar, o que é, sobretudo, um fator de constipação, de diabete e de cânceres colorretais”.

HUMBERTO DE CAMPOS, espírito de elevado conhecimento, no livro cartas e crônicas no texto treino  para a morte:

“Comece a renovação de seus costumes pelo prato de cada dia. Diminua gradativamente a volúpia de comer a carne dos animais. O cemitério na barriga é um tormento, depois da grande transição. O lombo de porco ou o bife de vitela, temperados com sal e pimenta, não nos situam muito longe dos nossos antepassados, os Tamoios e os Caiapós, que se devoravam uns aos outros”. HUMBERO DE CAMPOS (IRMÃO X)

ANDRÉ LUIZ: espírito que traduziu para os terráqueos o grande cenário do Plano Espiritual, através do médium Chico Xavier, ele e seu instrutor nos adverte

“Devemos acordar os companheiros encarnados mais esclarecidos para a nova era, em que os homens utilizar-se-ão dos animais com espírito de respeito.Semelhante realização é de importância essencial, porque sem amor para com nossos inferiores, não podemos aguardar a proteção dos superiores.Se temos sido vampiros insaciáveis dos seres frágeis que nos cercam,entre as formas terrenas,abusando de nosso poder racional ante a fraqueza da inteligência deles, não é demais que, por força da animalidade que conserva desveladamente, venhe a  cair a maioria das criaturas em situações enfermiças pelo vampirismo das entidades que lhes são afins, na esfera invisível. 

RAMATÍS, outro grande espírito que usou a mediunidade do médium Hercílio Mães, no livro fisiologia da alma:
 “Os iniciados hindus sabem que os despojos sangrentos da alimentação carnívora fazem recrudescer o atavismo psíquico das paixões animais. A substância astral, inferior, que exsuda da carne do animal, penetra na aura dos seres humanos e lhes adensa a transparência natural, impedindo os altos vôos do espírito. Nunca havereis de solucionar problema tão importante com a doce ilusão de ignorar a realidade do equívoco da nutrição carnívora. Expomo-vos aquilo que deve ser meditado e avaliado com urgência, porque os tempos são chegados e não há subversão no mecanismo sideral.”

 RAMATÍS continua, agora advertindo mais especificamente os médiuns:
“O que prejudica o trabalho do médium não é apenas a dilatação do estômago, conseqüente de excesso de alimentação, ou os intestinos alterados profundamente no seu labor digestivo, ou pâncreas e fígado em hiperfunção para atenderem à carga exagerada da nutrição carnívora, mas é a própria carne que, impregnada de parasitas e larvas do animal inferior, contamina o perispírito do médium e o envolve com os fluidos repugnantes do psiquismo inferior”.

PITÁGORAS, um dos maiores filósofos e matemáticos, criador da palavra filósofo:
 “Enquanto o homem continuar a ser destruidor impiedoso dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá a saúde nem a paz. Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor. A carne é o alimento de certos animais. Todavia, nem todos, pois os cavalos, os bois e os elefantes se alimentam de ervas. Só os que têm índole bravia e feroz, os tigres, os leões etc. podem saciar-se em sangue. Que horror é engordar um corpo com outro corpo, viver da morte dos seres vivos”!



BUDA, ser iluminado, que ha 500 anos antes de cristo, veio na terra trazer ensinamentos de amor e de como sublimar a matéria, saindo da roda das reencarnações, disseminava, na época, a proposta de ter para com todas as criaturas a piedade:
 “O homem implora a misericórdia de Deus, mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um deus. Os animais que sacrificais já vos deram o doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã, e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam. Ninguém purifica seu espírito com sangue. Na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder.”


DALAI LAMA, líder budista tibetano de grande sabedoria, que optou pela reencarnação a fim de esclarecer a humanidade, nos diz:
 “Não vejo motivo para que os animais devam ser abatidos para servir como dieta humana quando existem tantos substitutos. Afinal o homem pode viver sem carne.”


GEORGE BERNARD SHAW escritor, jornalista e dramaturgo Irlandêz, prêmio Nobel de literatura no ano de 1925:
 “Oramos aos domingos para que possamos ter luz; que guie nossos passos na trilha que palmilhamos; estamos saturados de guerra, o conflito não nos seduz; mesmo assim é dos mortos que nos fartamos.” O maior pecado que cometemos para com outras criaturas não é odiá-las, mas ser indiferentes a elas. Essa é a essência da falta de HUMANIDADE.”

FERNANDO TRAVI, Higienista, no documentário A Carne é Fraca, nos traz:
“Este apodrecimento da carne é inexorável, a vida daquele ser foi embora, então ele começa a apodrecer e o homem que ingere esta carne está ingerindo todas as bactérias que são especializadas em destruir esta carne fazendo-a voltar ao seu estado inicial de terra.”


O Dr. MÁRCIO BONTEMPO, conceituado médico e especialista em medicina ortomolecular:
“a comida vegetariana é um desfile de cores, é um quadro maravilhoso de cores. Olhe o perfume de uma horta, de um pomar, isto tudo é vida, a fruta fresca tem uma qualidade de energia que a ciência ainda não descobriu, a carne, ao contrário, é mortiça e se ela não for temperada com sal e tempero vegetal não tem gosto nenhum, o comer carne é um atavismo do tempo da barbárie, dos homens das cavernas que matavam bicho, sangravam, queimavam e comiam aquilo. Hoje você observa um salame italiano, um presunto bonito, que você vê na televisão, sendo cortado, aquela folha bonita enrolando, e percebe que na realidade, apenas sofisticaram o método  mas a base é a mesma, o homem continua  matando os bichos, comendo e se intoxicando,  se envenenando com isto e por isto. O presunto, por exemplo,  tem gordura saturada, nitrito de sódio e potássio, corante, antibiótico, hormônio, e isto gera uma quantidade enorme de doenças”.   (BONTEMPO -  documentário a Carne é Fraca)

         Ainda segundo Márcio Bontempo, dados da Organização Mundial de Saúde comprovam que a incidência de câncer de intestino grosso, por exemplo, aumentou em 100%  de 10 anos para cá. As pessoas têm intestino preso devido uma alimentação rica em pães, farinhas brancas, açúcares, e depois, ainda comem carne, ficam assim com uma via entupida e emputrefante.
         Continua Bontempo:
“As pessoas se enganam muito quando acham que a carne nutre, mas na verdade ela não nutre, é indigesta e fica mais tempo no estomago. As pessoas perguntam: “mas sem a carne, como vou adquirir minhas proteínas?”  Isto é um velho e surrado clichê,  um pretexto para sustentar um habito,  um vício. O boi não come carne, mas tem proteínas, estas proteínas que você come dele vem de onde? O  Orangotango come frutas e é primata como nós e tem uma musculatura fortíssima”.

MARLY WINCKLER, presidente da SVB nos fala sobre o mito das proteínas:
“Quem já ouviu falar, tem um amigo ou conhecido que tem carências de proteínas? O que vemos sempre é o excesso de gorduras e proteínas, o próprio arroz que é pobre em proteínas tem de 8% a 9% e é o que precisamos comer por dia, o resto é mito, o mito da proteína gerado por uma indústria com interesses comerciais a defender, e que deve e pode se transformar trazendo para nós alimentos adequados e saudáveis”.


Segundo o DR. PAULO EIRÓ GONSALVES, médico Pediatra no mesmo documentário a carne é fraca nos afirma:

“a carne não é necessária e não faz nenhuma falta para o desenvolvimento das crianças e quanto mais tarde elas souberem que existe a tal da carne melhor”.


LEONARDO DA VINCI , considerado um dos maiores gênios da história da humanidade:
“Criamos a nossa vida da morte dos outros seres. Os homens e as feras não são mais do que eternos cemitérios ambulantes, túmulos uns para os outros.” “Tempo virá em que os seres humanos se contentarão com uma alimentação vegetariana e julgarão a matança de um animal inocente como hoje se julga o assassínio de um homem”

ALBERT EINSTEIN, um dos maiores cientistas da Historia da humanidade:
“Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na terra quanto à evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influenciará o temperamento dos homens de uma tal maneira que melhorará

PAUL MCCARTNEY, o ex-Beatles conhecido mundialmente e sua mulher LINDA MACARTENEY :

 “Se os matadouros tivessem paredes de vidro, todos seriam vegetarianos. Nós nos sentimos melhores com nós mesmos e melhores com os animais, sabendo que não estamos contribuindo para o sofrimento deles.”


O PROF. HERMÓGENES,  escritorprofessor e divulgador brasileiro de hatha yoga, fundador da Academia Hermógenes de Yoga, foi um dos primeiros a trazer a mensagem de Sathya Sai Baba para o Brasil, ele nos fala:

 “Quando me tornei vegetariano, poupei dois seres, o outro e eu.”

Um comentário:

  1. Olá, tudo bem? Antes eu lhe via com frequência aqui pelo Centro, agora não mais... vc se mudou? Aliás, encontrar você é difícil até pela internet... beijo!

    ResponderExcluir